Preview

Preview: Call of Duty – Modern Warfare

Enquanto as pessoas normais utilizam o fim de semana para relaxar e descansar, eu usei o meu para sentar bala em gente que ficou camperando no beta aberto do novo Call of Duty: Modern Warfare. Através do PS4, XOne e PC, a Activision realizou um período de testes para ver como seus servidores se comportavam, identificar bugs e permitir que os jogadores possam ter uma pequena prova do que está por vir.

O primeiro modo que testei foi o tradicional Team Deathmatch, no qual o jogador escolhe um dos diversos perfis disponíveis e, com arma em mãos, cai num mapa aberto e atira em tudo que se mover até uma das equipes fazer 75 pontos primeiro. Trata-se de um modo bastante agitado, exigindo reflexos rápidos, conhecimento dos mapas e principalmente, ficar de olho no radar. Embora eu tenha conseguido ficar em primeiro lugar algumas vezes, não é um modo que me agrada. Além de eu ser contra aos bônus apelativos de killstreak (misseis e helicópteros saindo do nada), nascer e morrer no mesmo segundo é extremamente frustrante; sinto falta de uma área imortal para servir como respawn.

Eu também testei o novo modo Ground War, que traz mapas maiores, veículos blindados e um enorme combate de 32 vs 32. Embora seja uma mega novidade, é só um movimento natural do mercado. Sabendo que Call of Duty tem uma fanbase muito maior que Battlefield, impulsionado por ter um cenário competitivo mais sólido, era de se esperar que os desenvolvedores abocanhasse o diferencial de seu concorrente. Ainda há diferenças na jogabilidade entre um e outro, mas foi super divertido poder correr pelo mapa, dirigir tanques de guerra e focar na conquista de objetivos, ao invés de apenas ficar de olho em quem vai aparecer no canto. Definitivamente uma experiência mais divertida e profunda que o popular TDM.

Resultado de imagem para call of duty modern warfare ground war

Houve também um modo chamado Gunfight, de 2v2, mais focado em competitivo e habilidades individuais dos jogadores. Infelizmente eu não joguei, alias, só descobri a existência depois do beta ter se encerrado, mas é um modo bacana para aqueles que buscam praticar mira e velocidade para, assim, competir em torneios amadores.

Em geral, tive uma excelente percepção do jogo, quebrando todos os preconceitos que tinha sobre a franquia. Além do modo clássico que arrasta multidão, foi bom saber que a franquia está tentando se atualizar e correr atrás de outros públicos. Isso fica mais em evidencia quando lembramos que o jogo trará um modo campanha de novo, tornando-se cada vez mais uma opção de shooter moderno para os jogadores mais casuais (como eu). Nunca pensei que fosse dizer isso mas aguardo ansiosamente para o lançamento oficial de Call of Duty: Modern Warfare no dia 25 de outubro.

Popularmente conhecido como Koala, Guilherme tem 29 anos, trabalha com redes sociais, adora games e acha muito estranho se descrever na terceira pessoa.
Ad

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top